Secretarias buscam alternativa para destinação final de resíduos no Litoral Norte

18/12/12 10:40

Secretarias buscam alternativa para destinação final de resíduos no Litoral Norte

Em São Sebastião, grandes investimentos e ações voltadas para qualidade de vida e proteção ao meio ambiente foram anunciados pelo governador Geraldo Alckmin, com o secretário Bruno Covas, neste sábado, 15, durante a Agenda Metropolitana, no Litoral Norte.

Reunindo lideranças dos quatro municípios da região, São Sebastião, Caraguatatuba, Ilhabela e Ubatuba uma resolução conjunta foi assinada para buscar alternativas sustentáveis para a destinação final de resíduos do Litoral Norte. Além de Bruno Covas, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SMA, assinaram a parceria os secretários Edson Aparecido, de Desenvolvimento Metropolitano, e Edson Giriboni, de Saneamento e Recursos Hídricos.

“Vamos discutir uma solução que seja sustentável, preserve o meio ambiente e reduza os custos para as Prefeituras. Hoje o  lixo é levado para Tremembé e os gastos com transporte, logística e destinação final são altos”, afirmou o secretário Bruno Covas.

No evento, o Governo anunciou um pacote de investimentos. Entre os destaques, estão a Nova Tamoios, a construção do hospital regional para atender aos quatro municípios, o recorde em recursos para saneamento e a parceria com o Casa Paulista em Caraguatatuba, que prevê a construção de 1.220 unidades habitacionais.

Relatório de Qualidade Ambiental da Zona Costeira

Durante a solenidade o secretário entregou ao governador a publicação Relatório de Qualidade Ambiental da Zona Costeira do Estado de São Paulo 2012.

O documento tem como objetivo oferecer informações em múltiplos níveis para usuários e leitores com necessidades, disponibilidade e interesses diferenciados na zona costeira. Visa ainda fornecer elementos para a construção de um sistema de monitoramento da qualidade ambiental da região, subsidiando dessa forma, os planos de ação referentes às atividades do gerenciamento costeiro do Estado.

Nesse trabalho apresentam-se dados e informações que retratam diferentes aspectos da Zona Costeira de São Paulo. O documento se inicia com uma caracterização da região e das Unidades de Gerenciamento de Recursos Hídricos (UGRHI) que a compõe, subdividindo-se em dados que apontam as principais dinâmicas demográficas, sociais, econômicas e de ocupação do território. Em seguida são apresentadas informações referentes aos principais temas ambientais da região, contendo descrições sumárias (diagnósticos) sobre a atual situação dos recursos hídricos, recursos pesqueiros, saneamento ambiental, solo, biodiversidade, ar e saúde ambiental, por meio de uma série de indicadores que refletem a qualidade ambiental da região.

Os textos são estruturados em torno de informações coletadas junto a órgãos oficiais e de trabalhos produzidos pela comunidade científica de São Paulo (formada por Universidades, Institutos de Pesquisa, ONGs).