Secretaria do Meio Ambiente ganha Corregedoria Setorial

 A Secretaria da Casa Civil e a Secretaria do Meio Ambiente criaram nesta quarta-feira, 09.02, a Corregedoria Setorial do Meio Ambiente. O órgão é ligado à Corregedoria Geral da Administração (CGA). O objetivo é fiscalizar todas as atividades relacionadas ao Meio Ambiente e atuar preventivamente para que a área continue a ter bom desempenho em seus trabalhos. A idéia é aperfeiçoar o controle que é desempenhado por uma Corregedoria Administrativa interna, desde 2009.

A Corregedoria do Meio Ambiente vai atuar nos mesmos moldes das já existentes na Saúde e na Educação. Este novo órgão foi instituído oficialmente por resolução conjunta da Casa Civil e do Meio Ambiente, publicada no último sábado, dia 5/2, no Diário Oficial.

Para o secretário Bruno Covas, do Meio Ambiente, a iniciativa propiciará maior dinamismo e economia processual e agregará valor. “A Corregedoria Setorial garante maior independência e isenção nos trabalhos. Ela segura a ampliação da transparência dos atos públicos e principalmente amplia o aperfeiçoamento do atendimento a população”, afirmou.

O secretário da Casa Civil, Sidney Beraldo disse que “a instalação da Corregedoria Setorial do Meio Ambiente reforça o papel da Corregedoria Geral da Administração como aliada permanente da melhoria da gestão pública. Esse papel é importante para aperfeiçoarmos cada vez mais o funcionamento da máquina administrativa e assegurarmos eficiência aos programas e ações do Estado”.

Hoje, a Secretaria do Meio Ambiente tem uma estrutura com 3 mil funcionários, além das 56 agências da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). Desde 2009 funciona na secretaria uma Corregedoria Administrativa, que passa a contar agora com reforço da Corregedoria Setorial. Esta é a mais recente etapa de um processo de reestruturação que vem sendo implantado nos últimos anos na pasta e que garante maior celeridade às análises dos processos.  Essas mudanças vêm ocorrendo desde agosto 2009, quando a secretaria unificou e centralizou os pedidos de licenciamento na Cetesb.

O presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) defendeu que a proposta é bem vinda. “Isso confirma o esforço institucional de uma gestão transparente e comprometida com o interesse público”, afirmou.

O presidente da CGA, Gustavo Ungaro, também aponta os benefícios da medida. “A estratégia de especialização dos trabalhos correcionais nos maiores setores do Governo tem se revelado exitosa, pois permite um trabalho bem focado e integrado, com independência e maior eficácia, em defesa do interesse público", conclui.

A Corregedoria é formada pelos servidores Olavo Reino Francisco, João Batista Palma Beolchi, Herbert Gonçalves Espuny, João Antonio Palma Beolchi, João Vane Cavalcante Reis e Valquíria Vezzu Ivo.


O presidente da Corregedoria Geral da Administração Gustavo Ungaro
O presidente da Corregedoria Geral da Administração Gustavo Ungaro
Bruno Covas
Bruno Covas
 secretário do Meio Ambiente
secretário do Meio Ambiente
Secretário da Casa Civil Sidney Beraldo
Secretário da Casa Civil Sidney Beraldo
Solenidade no Palácio dos Bandeirantes
Solenidade no Palácio dos Bandeirantes