São Paulo debate estratégia para Rio+20

10/04/12 19:03

São Paulo debate estratégia para Rio+20

Avanços desde a Rio 92 e propostas de ações pós-evento foram discutidas

Reunião preparatória para a Rio+20

Reunião preparatória para a Rio+20

O Grupo de Trabalho para formação da estratégia de participação do Estado de São Paulo na Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável) se reuniu nessa terça-feira, 10, no Palácio dos Bandeirantes.

A reunião foi coordenada pelo secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, e pelo vice-governador, Guilherme Afif Domingos. Os secretários Sidney Beraldo, da Casa Civil, e José Aníbal, de Energia,,também participaram do encontro, que ainda contou com a participação de Rubens Rizek, secretário adjunto do Meio Ambiente, Rodrigo Tavares, assessor especial de assuntos internacionais, Márcio Aith, subsecretário de Comunicação, Marco Antonio Mroz, subsecretário de Energias Renováveis, Carlos Henrique de Brito Cruz, da FAPESP, o diplomata Rubens Ricupeno e dos ambientalistas Fábio Feldmann, José Goldemberg e Carlos Alfredo Joly, este último coordenador do projeto BIOTA/FAPESP.

O grupo definiu a estratégia de apresentar o balanço das ações e políticas públicas implantadas desde a primeira conferência, a Rio 92, com os avanços do Estado durante esses 20 anos. Também serão apresentadas propostas para seguir avançando rumo ao desenvolvimento sustentável, adotando a economia verde como modelo.

As propostas tratam de ampliar iniciativas de erradicação da exclusão social, proteção dos extratos mais vulneráveis da população, maior sustentabilidade da matriz energética, preservação dos recursos naturais, aumento da competitividade da economia sustentável e melhoria na gestão pública.

Ao todo, 18 áreas serão abrangidas: desenvolvimento social, energia, mudanças climáticas, proteção da biodiversidade, resíduos sólidos, investimentos sustentáveis, agricultura sustentável e de interesse social, educação, saúde, saneamento e recursos hídricos, transportes metropolitanos, habitação, gestão pública, direito da pessoa com deficiência, pesquisa e desenvolvimento, governança global e incentivos fiscais.

 

 

Texto: Lukas Campagna  Fotografia: Pedro Calado