Parque Gabriel Chucre é a nova opção de lazer na zona oeste da RMSP

12/11/12 16:40

Parque Gabriel Chucre é a nova opção de lazer na zona oeste da RMSP

Governo do Estado investiu R$ 17,3 milhões para atender 52 mil usuários da Região Metropolitana de São Paulo

A população da zona oeste da Região Metropolitana de São Paulo ganhou um novo parque de uso público. O governador Geraldo Alckmin, o secretário do Meio Ambiente Bruno Covas e o prefeito de Carapicuíba Sérgio Ribeiro inauguraram, no domingo, 11 de novembro, o Parque Gabriel Chucre, em Carapicuíba.

“Mais do que uma área degradada pela ação do homem e agora em processo de recuperação ambiental, o Estado quer dar à população, um equipamento moderno para o lazer, cultura, educação ambiental, emprego e renda através do turismo regional”, afirmou Bruno Covas.

O governo do Estado de São Paulo investiu na área R$ 17,3 milhões, por meio do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE). Com 135 mil m² de área, a estimativa é de que oito mil pessoas frequentem o parque todos os fins de semana e mais de 52 mil usuários por mês utilizem o local. O parque é regional e beneficiará outros municípios, como Barueri, Jandira, Itapevi e Osasco.

“Uma área de lazer para a Região Metropolitana de São Paulo, do lado da estação do trem, o que permitirá a todos virem de trem, além de ser ao lado do Rodoanel. É uma grande área verde, que preserva as várzeas do rio Tietê e impede sua ocupação. Uma bela área que contempla verde, esporte, lazer e entretenimento para Carapicuíba e toda região oeste de São Paulo”, comentou Alckmin.

Inserido na Coordenadoria de Parques Urbanos (CPU), da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SMA), o parque vai oferecer, contato com a natureza, atividades culturais, de lazer e esporte. O horário de funcionamento é das 6h às 20h, todos os dias.

O parque da família

O parque está equipado para oferecer o melhor aos usuários, de todas as faixas etárias. Para a prática esportiva, são cinco quadras poliesportivas, quadra de areia, três quadras de tênis, pista circuito de skate, dois campos de bocha, pista de cooper, ciclovia, três estações de ginástica.

A localização do parque é bastante privilegiada: está a cerca de500 metrosda Estação Carapicuíba, da CPTM; muito próxima da rodovia Castelo Branco (para quem vem da Capital, no sentido Carapicuíba, entrar na saída 22, logo após o primeiro pedágio); e próximo ao Rodoanel. Os alunos da ETEC (Escola Técnica) e da FATEC Carapicuíba (Faculdade de Tecnologia), construídas pelo Governo do Estado a50 metrosdo parque, e os da FNC (Faculdade Nossa Cidade), também ao lado, poderão usufruir do Gabriel Chucre para estudar ou descansar.

Além de equipamentos de lazer, dispõe de nove quiosques e dois playgrounds. Tem ainda centro de educação ambiental, centro cultural, centro de eventos e centro de convivência. O local possui estacionamento para 210 carros e lanchonete.

Projetos especiais

“Por ter sido implantado exatamente em uma alça de meandro do Tietê, o rio é um elemento de forte apelo lúdico na concepção do parque e homenageado com três projetos especiais”, contou a arquiteta Ciça Gorski, idealizadora do projeto.

Os usuários poderão usufruir da Praça da Proa, que incluiu uma gigantesca pérgula em forma de asa delta, cuja ponta é direcionada para a nascente do rio, em Salesópolis; do Circuito do Tietê, percurso sinuoso de água, rodeado por pedras tiradas das obras da Linha Amarela do Metrô e que representam alguns dos municípios banhados pelo Tietê, além de uma espécie de prainha que servirá de diversão para os usuários do parque nos dias quentes; e do Circuito dos Pneus, um símbolo da grande quantidade de lixo encontrada no rio, com o intuito de alertar os frequentadores sobre os maus-tratos por ele sofridos.

Ainda será possível usufruir da Praça do Mirante, espaço de articulação entre os dois caminhos centrais do parque que possui um grande palco voltado para o seu interior, além de arquibancada com visão para a pista de skate e as quadras.

Texto: Lucas Campagna Filho

Fotos: José Jorge