Nova diretoria da Fundação Florestal toma posse

 A Fundação para a Conservação e a Produção Florestal do Estado de São Paulo – FF tem novos presidente e diretor executivo. O secretário do meio ambiente Bruno Covas deu posse aos novos titulares na manhã dessa sexta-feira, 29 de abril. A solenidade foi realizada no Parque Estadual Alberto Loefgren (Horto Florestal), na capital paulista. Fernando Gomes Carmona assumiu a vaga do professor Paulo Nogueira-Neto na presidência da instituição. Já João Gabriel Bruno ocupa a função de diretor executivo, até então exercida pelo engenheiro agrônomo Jose Amaral Wagner Neto.

O ex- diretor executivo deixou o cargo agradecendo o empenho e eficiência dos funcionários. “Todos os avanços conquistados nesses quatro anos foram graças ao nosso time, profissional, experiente e dedicado. Progredimos muito e criamos tecnologias e modelos de gestão referências para exportação”, afirmou Wagner Neto. Ele citou ainda os planos de manejo das Unidades de Conservação – Ucs, a participação popular nos conselhos gestores das UCs, e as criações da maior área marinha protegia do Brasil, das unidades na Mata Atlântica e dos dois primeiros monumentos naturais. Além da implantação do sistema de administração e aplicação dos recursos de compensação ambiental e da gestão das cavernas, hoje, 100% com planos de manejo. Ele agradeceu também aos ex-secretários Xico Graziano e Pedro Ubiratan Escorel de Azevedo.

O novo diretor executivo João Gabriel agradeceu a oportunidade. “Volto ao sistema ambiental para reforçar esse time unido e aguerrido que é o da Fundação. Quero junto, evoluir com a gestão das nossas UCs e avançar mais no uso sustentável e na proteção”, afirmou.

Paulo Nogueira Neto elogiou os avanços conquistados pela FF. “A proteção, a preservação e o uso sustentável das nossas UCs avançou muito nos últimos anos. Importantes ações foram feitas em nossa gestão e quero contribuir para que esse ciclo continue”, disse.

Já o novo presidente da FF assumiu expressando seu empenho em desenvolver ferramentas eficientes. “Tenho como objetivo principal discutir e ajudar na implantação de inovações e modelos de gestão”.

O secretário Bruno Covas agradeceu aos ex-dirigentes. “Obrigado Neto e Paulo Nogueira pela liderança, dedicação e empenho. Graças a vocês a FF está mais robusta, importante e funcionando alegremente”, disse. Ele lembrou ainda a missão dos novos diretores. “Carmona e João Gabriel, vocês terão a missão de cuidar da grande jóia da nossa coroa, que são as nossas UCs. Vamos trabalhar unidos, também com a população, buscando o desenvolvimento sustentável, garantindo emprego e renda, e com isso, a preservação da natureza, o que vai garantir a existência de vida das futuras gerações”, concluiu.

Experiência

Os executivos dirigentes da Fundação Florestal são formados em administração de empresas, com longas carreiras no setor público. Carmona é professor de administração geral da Fundação Getulio Vargas/São Paulo e, entre outros cargos públicos, foi secretário estadual de Administração e Modernização do Serviço Público, entre 1995 e 1999. João Gabriel iniciou sua carreira pública em 1976 no Departamento de Águas e Energia Elétrica - DAEE. Por duas vezes foi chefe de gabinete da Secretaria do Meio Ambiente, entre 1993-1994 e 2002-2006, cargo que ocupou também na pasta de Saneamento e Energia, entre 2007 e 2008.


Público acompanhou a posse dos novos titulares da Fundação Florestal
Público acompanhou a posse dos novos titulares da Fundação Florestal
Fernando Gomes Carmona
Fernando Gomes Carmona
 novo presidente da Fundação Florestal
novo presidente da Fundação Florestal
Jose Amaral Wagner Neto esteve a frente da FF por mais de quatro anos
Jose Amaral Wagner Neto esteve a frente da FF por mais de quatro anos
O novo diretor executivo João Gabriel Bruno recebe os cumprimentos das autoridades
O novo diretor executivo João Gabriel Bruno recebe os cumprimentos das autoridades
Paulo Nogueira Neto discursa durante solenidade
Paulo Nogueira Neto discursa durante solenidade