Jardim Botânico de São Paulo recebe reconhecimento inédito no Brasil

O Jardim Botânico de São Paulo acaba de ganhar um reconhecimento inédito no Brasil: a Comissão Nacional de Jardins Botânicos - CNJB conferiu o enquadramento A ao órgão, a mais alta categoria de identificação e reconhecimento pelos serviços prestados. Com isso o Botânico de São Paulo junto com o do Rio de Janeiro, que recebeu o enquadramento A no mesmo dia, passam a ser os únicos dos 30 jardins botânicos cadastrados no país a terem tal reconhecimento.
 
A CNJB, que avalia os jardins botânicos do Brasil, segue critérios definidos pela Resolução CONAMA nº 339, de 25.09.2003 e também se baseia em análises internacionais de classificação de botânicos. Entre os itens analisados estão os projetos de pesquisa científica em conservação, atividades de educação ambiental, existência de herbário e biblioteca especializados em botânica, programa de publicações técnico-científicas, sistema informatizado de seu acervo, infraestrutura adequada para receber público visitante, dentre outras. “Se formos comparar com a classificação de hotéis, por exemplo, poderíamos dizer que agora somos um Botânico cinco estrelas”, explica o pesquisador do Jardim Botânico, Luiz Mauro Barbosa, que ainda destaca: “cumprimos os critérios com sobra”.
 
Barbosa comenta que este enquadramento da CNJB confere importância internacional ao Jardim Botânico de São Paulo, já que muitos pesquisadores estrangeiros levam essa classificação em conta ao escolherem os locais de visitas de campo e pesquisas. Além disso, o novo enquadramento pode contribuir na captação de recursos financeiros para as ações da instituição. Hoje, as atividades do Botânico de São Paulo são, principalmente, voltadas para a preservação e o uso sustentável da biodiversidade paulista e brasileira e do conhecimento de todos os grupos de plantas e fungos e suas relações com o meio ambiente.
 
A qualidade dos pesquisadores, os investimentos em pesquisa científica e a conservação de espécies ameaçadas de extinção, foram, segundo Barbosa, os principais itens que contribuíram com a elevação para o enquadramento A no Jardim Botânico. “A educação ambiental também foi uma das áreas avaliadas que mereceu destaque”, lembra Barbosa. O Jardim Botânico abriga o espaço Verde Vivo, que trata a agenda verde, da flora, no projeto Criança Ecológica.
                          
Sobre o Botânico
Inaugurado oficialmente em 1938 como o Departamento de Botânica da Secretaria de Agricultura, Indústria e Comércio de São Paulo, o Jardim Botânico de São Paulo está localizado no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga e surgiu para garantir a proteção e conservação dos recursos naturais da região. Hoje, vinculado ao Instituto de Botânica da secretaria do Meio Ambiente do Estado, o espaço é referência nacional em conservação de espécies ameaçadas de extinção e nas pesquisas científicas na área botânica.
 
O Jardim é aberto para a visitação pública de terça a domingo e feriados, das 9 às 17 horas. É possível agendar visitas monitoradas para escolas e grupos interessados. Os agendamentos são feitos pelo telefone (11) 5073-6300 – Ramais 229 e 252.


Somente os jardins Botânicos de São Paulo e do Rio de Janeiro possuem essa categoria no Brasil
Somente os jardins Botânicos de São Paulo e do Rio de Janeiro possuem essa categoria no Brasil
Enquadramento A atrai pesquisadores estrangeiros e investimentos
Enquadramento A atrai pesquisadores estrangeiros e investimentos
Corpo técnico e as pesquisas desenvolvidas foram o destaque na avaliação do CNJB
Corpo técnico e as pesquisas desenvolvidas foram o destaque na avaliação do CNJB
Atividades de educação ambiental também foram avaliadas para se chegar ao enquadramento A
Atividades de educação ambiental também foram avaliadas para se chegar ao enquadramento A
O Jardim Botânico de São Paulo abriga o espalo Verde Vivo
O Jardim Botânico de São Paulo abriga o espalo Verde Vivo