IF prevê conversão de 11 mil hectares de unidades experimentais em florestas nativas

19/04/16 13:54

IF prevê conversão de 11 mil hectares de unidades experimentais em florestas nativas

Conselho Técnico dá andamento às recomendações do Workshop Manejo das Estações Experimentais do Instituto Florestal

No dia 14 de abril, foi realizada na sede do Instituto Florestal (IF), em São Paulo, reunião do Conselho Técnico para apreciação de relatório elaborado pela equipe da Floresta Estadual de Assis. O documento quantifica as áreas propostas para conversão do uso de florestas de espécies exóticas para nativas.

O relatório foi preparado para atender às diretrizes apresentadas pela Diretoria Geral do Instituto no “Workshop Manejo das Estações Experimentais do Instituto Florestal”, realizado nos dias 05 e 06 de outubro do ano passado, em Itirapina. O objetivo do evento foi apresentar e discutir proposta de manejo com uma redefinição de uso e restauração da vegetação nativa nas unidades experimentais da instituição. Tal proposição consiste na supressão de parte das espécies exóticas (principalmente Pinus), que atualmente constituem a vegetação predominante nessas unidades, para a regeneração da vegetação nativa. A substituição resultará no aumento da biodiversidade, tanto em flora quanto em fauna, proporcionando maior possibilidade de diversificação nas pesquisas da instituição e também do setor florestal. Este novo modelo de gestão proposto busca contemplar as demandas atuais referentes à conservação dos recursos naturais, à pesquisa aplicada à silvicultura de espécies nativas e à necessidade de adequação legal do uso das terras onde se localizam as unidades sob administração da instituição.

Os levantamentos realizados junto às seções técnicas do IF para a elaboração do relatório contemplaram: o valor das áreas para a conservação da biodiversidade, o potencial de oferta de serviços ecossistêmicos, a ampliação de áreas de habitat, a proteção às Unidades de Conservação já constituídas e o potencial produtivo das áreas. Os resultados preliminares indicam a possibilidade de conversão de, aproximadamente, 11 mil hectares distribuídos em 33 unidades. O estudo revelou também uma impressionante informação: já se encontram em realização esforços para aumento da área recoberta por espécies nativas em cerca de 4,3 mil hectares, predominantemente compostos por áreas em restauração e, em menor escala, por projetos de pesquisa com espécies nativas.

Ainda neste mês de abril, o relatório será discutido com a equipe de execução do Plano de Produção Sustentada (PPS) para finalizar o delineamento da conversão de uso no conjunto de Unidades do IF.

Fotos: Elaine Aparecida Rodrigues