Gestão de resíduos é discutida no Senalimp

11/09/13 16:52

Gestão de resíduos é discutida no Senalimp


O Seminário Nacional de Limpeza Pública – Senalimp começou nesta quarta-feira, 11 de setembro, em São Paulo. A gestão de resíduos sólidos foi o tema da abertura do evento, que contou com a participação do secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas.

São Paulo controlou e melhorou a gestão dos aterros sanitários. “A média do IQR em 1997 era de 4,0 e apenas 27 municípios se encontravam em situação adequada. Em 2012, a média é 8,3 e 590 municípios estão em situação adequada, ou seja 91,6%. Em 2014, São Paulo será o primeiro estado brasileiro a não ter um lixão aberto”, afirmou Bruno Covas. Para ajudar as Prefeituras, o Sistema Ambiental Paulista – SAP lançou o Crédito Ambiental Paulista que vai investir na compra de máquinas e equipamentos de gestão de resíduos e repassar aos municípios.

O estado é pioneiro nas ações de responsabilidade pós-consumo de resíduos – a logística reversa. “Possuímos 15 termos de compromissos assinados com diversos setores da produção paulista. É o empresariado paulista trabalhando em conjunto com o poder público atuando para melhorar o meio ambiente”, afirmou o secretário.

Outro ponto importante destacado foi o lançamento do sistema de rastreamento de resíduos sólidos. “Será um piloto que será estendido para outros tipos de resíduos posteriormente”, afirmou Bruno Covas. Também foram destacadas as oficinas regionais de apoio a elaboração dos Planos Municipais de Resíduos Sólidos, o lançamento do Cadastro Estadual das Entidades de Coleta Seletiva (CADEC), a aprovação da primeira licença prévia para uma Unidade de Recuperação Energética (URE) na cidade de Barueri e a finalização do Plano Estadual de Resíduos Sólidos.