Educadores conhecem melhor região de Mananciais

A Coordenadoria de Educação Ambiental da Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SMA, por meio do Projeto Ambiental Estratégico Mananciais, deu início aos Encontros de Orientação às Práticas Educativas Ambientais com a Visita Técnica ao Sistema Billings, realizada no dia 20 de maio em parceria com a EMAE – Empresa Metropolitana de Águas e Energia. Os Encontros acontecerão ao longo do ano e têm o objetivo de colaborar com a inserção da temática dos Mananciais nas práticas pedagógicas dos educadores das regiões de abrangência das Bacias Guarapiranga e Billings.

Nesta primeira atividade, contamos com a participação de 16 educadores das regiões paulistanas de Capivari, Campo Limpo e Capela do Socorro e também dos Municípios de São Bernardo do Campo e Embu-Guaçu. O objetivo do encontro foi abordar o Sistema Billings, do ponto de vista histórico e funcional, ressaltando os principais problemas enfrentados hoje em relação aos usos múltiplos da água do Reservatório, como o abastecimento público, a geração de energia elétrica e o lazer. Também foram abordadas as causas e conseqüências da ocupação irregular e da degradação das áreas de mananciais da Região Metropolitana de São Paulo.
 
O geógrafo do Departamento de Gestão Ambiental da EMAE, Eduardo Rocha, acompanhou o percurso, que se iniciou com visita à Sede da EMAE na Pedreira, onde todos tiveram a oportunidade de observar a Maquete do Sistema e visitar a Usina Elevatória que reverte o Rio Pinheiros para dentro do Reservatório da Billings, elevando-o à 25 m. Em seguida, de barco, os educadores navegaram pelas águas da Billings, conhecendo cada um dos braços e verificando de perto a vegetação que ainda a margeia e as ocupações irregulares do solo. A viagem na embarcação teve duração de aproximadamente uma hora e culminou na chegada a Barragem Reguladora Billings–Pedras, responsável pela transferência das águas da Billings para o Reservatório Rio das Pedras, que alimenta a geração de energia da Usina Henry Borden, em Cubatão, e abastece também parte de Baixada Santista.
 
Finalizando o percurso, de ônibus, os educadores foram conduzidos à Cubatão para conhecer o funcionamento dos Complexos Externo e Subterrâneo da Usina Henry Borden, que tem capacidade de produção de 880 MW.  Os próximos Encontros de Orientação às Práticas Educativas Ambientais terão como tema: Resíduos Sólidos e a Escola, no qual haverá introdução à problemática dos Resíduos Sólidos, Oficinas de Compostagem e Aproveitamento Integral de Alimentos e Visita Técnica a uma Cooperativa de Triagem de materiais recicláveis. Esta atividade acontecerá primeiramente em Embu das Artes, depois será replicada em Ribeirão Pires.
 
Próximas atividades:
Dia 29/05 - 9:00 às 17 horas
Parque Francisco Rizzo - Rua Alberto Giosa, 300 - Embú das Artes
30 vagas

Dia 19/06 - 9:00 às 17 horas
Ponto de Encontro na Praça Central - Ribeirão Pires
30 vagas
 
Mais informações e ficha para inscrição podem ser solicitadas pelo e-mail: mananciaisea@ambiente.sp.gov.br ou no site da CEA:

Educadores em frente a entrada da Usina Subterrânea Henry Borden
Educadores em frente a entrada da Usina Subterrânea Henry Borden
Maquete do Sistema Billings
Maquete do Sistema Billings
Vista do Rio Pinheiros na Usina Elevatória de Pedreira
Vista do Rio Pinheiros na Usina Elevatória de Pedreira
Vista do bairro Cantinho do Céu
Vista do bairro Cantinho do Céu
Navegando sob o Rodoanel
Navegando sob o Rodoanel