Cetesb e Ibama assinam plano de área do Porto de Santos e região

17/12/15 17:14

Cetesb e Ibama assinam plano de área do Porto de Santos e região

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo  (Cetesb) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) assinaram, em 16 de dezembro, na Baixada Santista, o Plano de Área do Porto de Santos e Região (PAPS).

Formulado com o objetivo de agilizar a resposta aos acidentes ambientais, envolvendo vazamento de óleo, na Região do Porto, abrangendo os municípios de Santos, Cubatão e Guarujá, o plano teve a adesão de 47 empresas instaladas na área.

“Foi importante executar esse trabalho, que só foi possível com a participação dos diversos órgãos envolvidos.” Ressaltou Cristina Maria Azevedo, secretária adjunta do Meio Ambiente.

Maria Cristina Azevedo frisa a importância da união nos trabalhos

Cristina Azevedo frisa a importância da união nos trabalhos

A experiência no trabalho de atendimento e controle de acidentes ambientais demostra que existe na região iniciativas e trabalhos direcionados nas questões preventivas, contudo, eventos de maior complexidade são de difícil gestão, o que obriga, na maioria das vezes, uma atuação conjunta das instituições e empresas.

“A Cetesb participou intensamente da concretização do plano apresentado e assinado hoje. A instituição, por meio de seu corpo técnico, sempre está presente nas situações de riscos ambientais. O plano é uma vitória desse corpo técnico”. Frisou Otavio Okano, presidente da Companhia Ambiental.

Okano frisou a importância do plano para o Corpo Funcional da CETESB

Okano frisou a importância do plano para o Corpo Funcional da CETESB

O recente acidente, ocorrido na cidade Santos, no mês de abril, em um terminal químico, localizado no distrito industrial de Alemoa, demonstrou na prática que uma ação conjunta é determinante no controle das emergências. As empresas localizadas na região das três cidades envolvidas, no seu processo de licenciamento ambiental, apresentaram os seus planos individuais de emergência. O documento assinado é uma evolução, principalmente, em situações complexas onde uma atuação conjunta é primordial.

“A cidades de Santos, Cubatão e Guarujá estão se preparando para conviver com as atividades de riscos, características da região. Eventos de emergência sempre vão acontecer.” Ponderou Marilene Ramos, presidente do Ibama.

O plano teve como coordenadores a Cetesb e o Ibama, e apresenta, também, como meta integrar as instituições locais cujas as atribuições e competências estejam ligadas aos atendimentos de riscos ambientais, como, a Marinha do Brasil, o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil, e as prefeituras municipais.

Para José Alex Botêlho de Oliveira, diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), ser o signatário do plano, em nome das 47 instituições envolvidas, “representa um passo na evolução ambiental da região.” Explica.

Presidente da CODESP

Presidente da CODESP, José Alex Botêlho de Oliveira

Veja aqui o Plano de Área do Porto de Santos e Região.