Centro de Convivência e mirante do Parque Estadual Ilha do Cardoso são inaugurados

O secretário estadual do Meio Ambiente, Pedro Ubiratan Escorel de Azevedo, e o diretor-executivo da Fundação Florestal, José Amaral Wagner Neto, inauguraram nesta terça-feira, 27.12, o Centro de Convivência e um dos mirantes do Núcleo Perequê do Parque Estadual Ilha do Cardoso, no Litoral Sul do Estado de São Paulo. As instalações fazem parte de uma série de obras de melhoria na infraestrutura da área de uso público da Unidade de Conservação, iniciadas em fevereiro.

“Conheço essa região há mais de 25 anos. O litoral sul e o Vale do Ribeira são um diamante bruto, são preciosidades que precisamos saber usar. E o ecoturismo é o melhor meio para isso”, afirmou o secretário. Para Neto, as melhorias realizadas no parque fornecem a base para transformar a Ilha do Cardoso em um pólo de desenvolvimento sustentável local. O prefeito de Cananéia, Adriano César Dias, o Comandante da Polícia Militar Ambiental, coronel Milton Sussumu Nomura, o gestor do Parque Estadual Ilha do Cardoso, Thiago Borges Conforti, e a coordenadora do Projeto de Ecoturismo na Mata Atlântica, desenvolvido com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, Anna Carolina Lobo, participaram da inauguração e acompanharam a vistoria às obras que também foi feita pelo secretário.

O centro de convivência e o mirante (voltado para o Rio Perequê, de onde é possível visualizar trechos de mangue, restinga e a Praia de Itacuruçá) integram um conjunto de obras de melhorias que incluem a reforma e construção de seis pousadas – uma delas adaptada para pessoas com deficiência – para a hospedagem de até 60 visitantes e pesquisadores, alojamento para 66 pessoas, restaurante para cerca de 20 pessoas, museu, auditório, espaço para instalação de uma loja de souvenires e quiosque para monitores e fiscalização.

Também estão sendo finalizados uma trilha suspensa de 600 metros sobre uma área de mangue e outro mirante, voltado para a Baía de Trapandé. Com seis mil metros quadrados, o Núcleo Perequê passará a contar com geração de parte de sua eletricidade (aproximadamente 20%) por um sistema que utiliza energia solar e que auxiliará os atuais geradores abastecidos com diesel.

Em outro núcleo do parque, o Marujá, está em construção um Centro de Visitantes. No total, estão sendo investidos R$ 8,1 milhões, que integram o Projeto de Ecoturismo na Mata Atlântica – BID. Todas as estruturas de recepção e hospedagem de visitantes e pesquisadores serão preparadas para serem operadas pelo setor privado de turismo por meio de concessões.

Os trabalhos, que devem estar concluídos no início de 2011, têm por objetivo oferecer infraestrutura de qualidade na área de Uso Público da unidade, seja para lazer, educação ambiental ou pesquisa científica.

O Parque Estadual Ilha do Cardoso

O Parque Estadual Ilha do Cardoso – PEIC, criado pelo Decreto Estadual n° 40.319 de 03.07.1962, abrange uma área de 22.500 hectares e está localizado no extremo sul do Estado de São Paulo, no município de Cananéia. A Unidade de Conservação recebe, atualmente, 40 mil visitantes por ano.

O PEIC possui grande diversidade florestal de mata atlântica costeira como restinga, florestas costeiras e manguezais. O parque é banhado a leste pelo Oceano Atlântico, a oeste pelo Canal de Ararapira, a norte pela Baía de Trapandé e a sul pela Barra de Ararapira.

A sede administrativa do parque está localizada em Cananéia, mas a unidade de conservação possui três núcleos na Ilha, sendo que o Núcleo Perequê e o Núcleo Marujá possuem infraestrutura para o uso público. O Núcleo Ilha da Casca é uma base de apoio da equipe de fiscalização.


José Wagner
José Wagner
 Pedro Ubiratan e Adriano César durante a vistoria
Pedro Ubiratan e Adriano César durante a vistoria
Descerramento da placa inaugural
Descerramento da placa inaugural
Mirante inaugurado
Mirante inaugurado
Vista do mirante
Vista do mirante
Trilha pelo mangue
Trilha pelo mangue
Centro de convivência
Centro de convivência