Bruno Covas abre assembléia geral da Rede de Governos Regionais

19/06/12 17:47

Bruno Covas abre assembléia geral da Rede de Governos Regionais

Rede de Governos tem três novos membros: Santa Catarina, Província Ocidental do Sri Lanka e Região de Rabat, no Marrocos

No dia 18, às 10 horas, durante os eventos paralelos da Rio+20, Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, Bruno Covas, secretário do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e co-presidente da Sul da Rede de Governos Regionais para o Desenvolvimento Sustentável (nrg4SD), abriu a Assembleia Geral da Rede no Palácio da Guanabara, na capital carioca.

Em seu pronunciamento, Bruno Covas ressaltou a parceria entre as regiões no sentido de buscar soluções para o desenvolvimento sustentável e citou, no caso do estado de São Paulo, a meta obrigatória de reduzir emissões de dióxido de carbono em 20% até o ano de 2020, tendo como base o ano de 2005. São Paulo foi a primeira região entre os países em desenvolvimento a estabelecer uma meta de redução de carbono.  “Ao fazer isso, induzimos o Governo Federal a adotar compromissos com a Convenção de Mudanças Climáticas, na Conferência das Partes (Cop -15), em Copenhague, em dezembro de 2009, e consequentemente, a promulgar uma Lei Climática no Congresso Nacional algumas semanas depois”, afirmou o secretário.

No encontro realizado durante a manhã, foram apresentados três novos membros da rede de Governos Regionais: Santa Catarina, Província Ocidental do Sri Lanka e Região de Rabat, no Marrocos. Ao todo fazem parte da rede, 53 estados parceiros na busca e sugestão de propostas que levem ao essencial e desejável desenvolvimento sustentável.

A nrg4SD agrega governos regionais e subnacionais e promove sua importância e reconhecimento junto a Organização das Nações Unidas.

Assembléia Geral do The Climate Group – No dia 18, às 15h30, no Palácio da Guanabara, a Rede The Climate Group (www.climategroup.org) promoveu a Assembléia Geral de Estados e Regiões.

Estavam presentes Ministros e Secretários de Meio Ambiente de regiões componentes da Aliança: São Paulo e Rio de Janeiro (Brasil), Quebec e Manitoba (Canadá), South Australia (Australia), Bretanha, Rhone-Alpes, Poitou Charentes eLa Reunion (França), Gales e Escocia (Reino Unido), Catalunha e Pais Basco (Espanha), Baviera e Renania do Norte-Westfalia e Poitou Charentes (Alemanha), Wallonia (Belgica), Quintana Roo (México) e KwaZulu Natal (África do Sul).

As autoridades anunciaram seus planos e políticas climáticas, cobrindo temas como mobilidade urbana e transportes, edificações, florestas, agricultura, produção de energia e indústria.

A ênfase tecnológica abordou veículos elétricos, financiamento à economia verde e às micro e pequenas empresas, tecnologia marítima e iluminação eficiente. Além da troca de experiências, a colaboração bilateral é particularmente incentivada pela Rede.

Estados e Regiões assinaram a Declaração do encontro, disponível na página do The Climate Group.

O Secretário Bruno Covas, em seu discurso, apresentou a meta para energias renováveis e o compromisso de recuperação vegetal no Estado de São Paulo, constantes da Estratégia de São Paulo 2020.

O compromisso com o plantio (equivalente de 200 milhões de arvores até 2015 e 400 milhões até 2020) virá da recuperação com matas nativas de 2,5% do território paulista.

Os demais compromissos até agora para 2020 são da Escócia (100 milhões), Aragão (0,9 milhão), South Austrália (1,2 milhão), Baviera (7,5 milhões), Catalunha (0,145 milhão), Gales (36 milhões), Quebec (100 milhões), Ontário (50 milhões), Manitoba (6 milhões), Renania do Norte Westfalia (3 milhões) e Poitou Charentes (1,8 milhões).

Ao final dos trabalhos, foi oferecido coquetel em comemoração aos 10 anos de atuação da Rede de Governos Regionais.

Texto: Assessoria de Imprensa – SMA
Fotografia: Pedro Calado